Colégio Honório Miranda

Servindo a Comunidade Brusquense


Principal

 

 

PROPOSTA PEDAGÓGICA

 

 

 Dimensão Pedagógica

 Os Professores

 Os Alunos

 A Família

 Os Conteúdos

 Avaliação

 Promoção

 Recuperação

 

 

 

Dimensão Pedagógica

 

A Escola tem como meta desenvolver seu plano de ação, fundamentada nos Parâmetros Curriculares Nacionais e nos princípios da Proposta Curricular do Estado de Santa Catarina, de forma coletiva, democrática, com base concreta nas reais condições estruturais, organizacionais e principalmente as aspirações dos educandos que aqui se dirigem e que esperam alcançar freqüentando esta Escola.

Os propósitos da Escola são de que o aluno consiga desenvolver seus conhecimentos numa dimensão de totalidade, onde todos consigam espaço para divulgar e apropriar-se do diversos saberes, aperfeiçoamento e promoção de suas potencialidades individuais.

Os valores devem dar rumo à pedagogia, onde o erro não seja valorizado e sim todas as conquistas que os alunos possam fazer. Acreditamos que a dignidade e o respeito mútuo sejam fundamentais na formação na formação da cidadania em que o sujeito faz parte de uma organização sistêmica e que torne a pedagogia de sucesso, de trabalho, onde todos tenham clareza dos propósitos educacionais da escola, desenvolvendo um trabalho cooperativo e comprometido com a valorização do ser humano.

Considerando estes propósitos a Escola tem como objetivo geral:

- Proporcionar ao educando a socialização, construção do conhecimento elaborado e sistematizado, considerando os princípios e valores da educação, com visão e postura crítica frente à realidade, buscando sua transformação.

- Aprofundar os conteúdos com vistas à compreensão da realidade econômico-político-cultural e social, motivando os alunos para a participação, construção e vivência da cidadania a partir de ações práticas.

- Promover os valores humanos que permeiam o processo pedagógico, tais como: qualidade de vida e caráter, consciência coletiva e cooperação, solidariedade e diálogo.

Procurando atender as reais necessidades educacionais dos alunos, além dos conteúdos consagrados pelas ciências, serão trabalhados temas considerados importantes, utilizando estratégias variadas que proporcionem a interação entre os componentes curriculares, tendo em vista a ação coletiva e interdisciplinar.

Início

Os Professores

 

Devem ser agentes de transformação no processo histórico, bem como um dinamizador, estimulador na construção do conhecimento.

Através de uma ação mediadora, o professor orienta o processo pedagógico no sentido de favorecer a interação entre os alunos, desenvolvendo assim suas capacidades de investigação, observação e experimentação, além da curiosidade, o que permite a realização de novas descobertas. Não resolve, portanto, todas as dificuldades para o aluno, evitando assim uma aprendizagem mecânica. Deve atuar como educador atento no momento de ensinar e interferir, assumindo o compromisso de despertar no aluno uma maior responsabilidade para com os estudos.

O Professor deve elaborar e cumprir seu planejamento segundo a Proposta pedagógica da Escola, estabelecendo estratégias de recuperação para os alunos de menor rendimento, zelando assim pela efetivação da aprendizagem.

Deve também participar integralmente dos períodos dedicados a reuniões de estudo, encontros pedagógicos, conselhos de classe, cursos e treinamentos promovidos pelo Colégio, bem como participar de todas as atividades cívicas, culturais e outras que venham contribuir para a dinamização da escola.

Início

Os Alunos

 

Ao aluno cabe engajar-se nos estudos, tendo em vista a construção do conhecimento, ser participativo, interessado e colaborador em todas as atividades curriculares.

Deve ser um arquiteto do seu conhecimento e um pesquisador constante e atento, participando das aulas, emitindo opiniões que devem ser levadas em consideração no debate grupal, criando assim uma verdadeira consciência de estudante.

A Escola, como instituição, tem normas as quais os usuários devem conhecer. Os alunos são informados e lembrados das mesmas e o que pode advir do não cumprimento delas. Aluno e Escola devem buscar harmonia, dentro de uma ação interativa permanente.

Início

A Família

 

Em se tratando de uma escola Comunitária, o Colégio se coloca como parceiro da família, na formação integral do indivíduo. Cabe à família uma participação efetiva no que diz respeito ao papel de ensinar e educar em todos os momentos que se entender necessário.

A Escola promove encontros para discutir o desenvolvimento dos alunos, reuniões individuais para avaliar situações do aprendizado bem como momentos culturais e festivos para envolver toda a comunidade escolar, num ambiente descontraído e participativo.

Início

Conteúdos Programáticos

 

São os mesmos usados em qualquer escola similar, ou seja, a reflexão sobre as verdades certas universais consagradas pelas ciências. A única diferença está na abordagem prática dos mesmos, que segue o ritmo exigido pelo grupo e respeita a capacidade individual de cada aluno na sua produção própria.

 

Início

Avaliação

 

Segundo os aspectos legais e os estudos realizados na Escola, definiu-se que a avaliação será contínua e cumulativa, prevalecendo os aspectos qualitativos sobre os aspectos quantitativos durante todo o processo ensino aprendizagem (desempenho do aluno). A avaliação tem como objetivo acompanhar a aprendizagem, o aproveitamento e o desenvolvimento do educando.

Para que a avaliação se torne menos excludente, propõe-se que ela deva:

- estar comprometida com a mudança social, colaborando na formação crítica, criativa e emancipatória;

- analisar a prática pedagógica, reavaliar os procedimentos adotados e retomar os pontos deficitários;

- trabalhar os conhecimentos de forma contextualizada e integrada;

- fazer com que o aluno participe do processo avaliativo;

- respeitar e valorizar as experiências do aluno considerando as diversidades culturais;

- dar ênfase aos aspectos qualitativos, embora os aspectos quantitativos complementem o processo.

 

Início

Critérios de promoção

 

O aluno que não alcançar média 7,0 (sete) durante o ano letivo nas respectivas disciplinas ou áreas de estudo, será submetido à 1ª Recuperação (prova final) ou 2ª Recuperação (2ª época), obedecendo-se a seguinte fórmula:

MF = MB x 7 + PF x 3 = 5,0

10

 

MF = MB x 7 + 2ª Época x 3 = 5,0

10

 

a) O período de tempo entre a 1ª Recuperação e a 2ª Recuperação deverá ser de, no mínimo sete (07) dias, a contar da publicação do resultado final das provas e no máximo até o início do próximo ano letivo.

b) O aluno cujo limite de freqüência ou de aproveitamento não for suficiente, ficará sujeito a recuperação de 2ª época, em até três (03) disciplinas.

c) Após a 2ª época, ocorrendo falta de freqüência mínima ou de aproveitamento em uma ou mais disciplinas, o aluno será considerado reprovado, devendo repetir a série.

d) Ao aluno que atingir 28 ou mais pontos na soma das quatro avaliações bimestrais e 75% de freqüência, facultar-se-á a dispensa da avaliação final.

 

No caso de fração, a nota será arredondada para mais ou para menos, de acordo com a lei universal da medidas.

 

Início

Recuperação

 

A recuperação de estudos será paralela e continuada, visando novas oportunidades de aprendizagem durante os trabalhos escolares em cada disciplina ou atividade, para superar as deficiências verificadas.

A recuperação paralela ao ensino dos conteúdos, retornará aos objetivos não atingidos, possibilitando aos alunos o alcance das metas propostas em sala de aula. O Colégio poderá oferecer ainda, seu espaço para aulas de reforço, em horário extra-classe, de acordo com a possibilidade do professor e interesse dos alunos.

Esta atividade será realizada apenas com aqueles alunos que apresentam dificuldades efetivas de aprendizagem (no máximo dez alunos por grupo) e não obrigatório, ficando portanto, a critério dos alunos e/ou pais ou responsáveis.

 

Início